Loading...

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

    
Falta de tempo

Delasnieve Daspet

 

 

O problema mais crucial é a falta de tempo.

Falta-nos tempo.

Falta-nos tempo para os amigos.

Para a familia.

Para descansar.

Para nos divertirmos.

Até para sonhar, para amar,

Falta-nos tempo!

 

O corre-corre da vida

Nos deixa apreensivos e tensos.

São tantas as obrigacões

Que não sobra espaço para a gratuidade.

Para o encontro das coisas belas,

Para a grandiosidade da vida.

 

Não sobra dinheiro para nada.

Não podemos nem mais passear.

Ou comprar algo para os nossos familiares.

Nem tempo para agradecer, temos!

 

Tudo agora tem de ser medido.

Calculado.

Pesado.

Estamos perdidos!

 

Vivemos apreensivos com as coisas

Que nos cercam.

A nossa mente já não se organiza

Para corresponder a tantas solicitações.

Tamanha é a opressão!

 

E com falácias lamentamos

Não poder fazer nada pelos pobres,

Obras sociais, pelos doentes...

Os fins de semana não são suficiente para

Cuidarmos de nós, quem dirá  dos outros!

 

Mas lembremos que tudo que  dá paz e serenidade

Reside na gratuidade.

 

Se a tua alma for grande.

Se teus sentimentos forem nobres,

Se não desprezares teus semelhantes,

Estarás pleno!

 

Encontre apenas - um tempo em tua vida.

- Um espaço em  teus sonhos -

Para o amor e a ternura,

Não te contentes com sobras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário